16 setembro 2008

se eu fosse gaja...

... não confiava em mim.

Porque eu sou daqueles que dá o litro - 10 litros, se conseguir - para ter o que sei existir; que não me arrependo de os dar. Que dou, mesmo sabendo que não posso dar, que não podem aceitar o que tenho para dar. Não faço outra coisa... é a minha natureza...

Se eu fosse gaja, não confiava em mim, que o pobre (e mesmo o rico, para o efeito) desconfia perante tal oferta, demasiado grande para ser verdadeira; mesmo sendo verdadeira, mesmo quando é verdadeira.

Se eu fosse gaja, punha-me as malas à porta no momento em que descobrisse a verdade; e a verdade é que aquilo que dou não vale exactamente o que parece. Talvez nem o que sou...

Se eu fosse aquela gaja... punha-me as malas à porta: as malas dela à minha porta. Que eu pedia-lhe para entrar e para não voltar a sair.


6 comentários:

My Space disse...

Vou agora mesmo ter contigo.. neste minuto

Anna disse...

Se eu fosse gajo... queria ser como tu!

Cai de Costas disse...

Se soubesses como é difícil...

Anna disse...

pronto... com um bocadinho menos de barriga ;-)

Tangerina disse...

Eu sou gaja, mas não sei sê-lo. [Ensinas-me?]
Prometo que não te ponho as (minhas) malas à porta.

Palavra de citrus:)

MiSs Detective disse...

oh meu deuso mecenas perdeu-se de amores!