25 setembro 2007

i still ain't heavy

Hoje, deveria estar de unhas nos dentes, a aguardar ansiosamente o veredicto. Mas não estou.
Aguardo impávido que o telefone toque e que alguém me dê a boa ou a má nova. E não merece a pena uma atitude diferente, porque independentemente do anúncio feito do outro lado, a medida a tomar será sempre a mesma e vem no estado líquido.
Se a nova for má, esqueçamos, se boa, comemoremos.

4 comentários:

Anónimo disse...

Parece haver sempre motivo para uma medida liquida!Pois que seja de boa qualidade então. Quanto á quantidade....
Q.B.

Tuxa disse...

E isso tem implicacoes nos tremocos?! ;-)

Thunderlady disse...

Esse "still", esse "still"...

Cai de Costas disse...

Tem, certamente que tem implicações nos tremoços: talvez se convertam em broas :-)

Still? Eu sei lá o amanhã...