24 março 2009

quase por acaso

Os acidentes de viação, por menores que sejam os danos materiais que provoquem e mesmo na ausência de danos físicos, são sempre causadores de perturbações ao normal fluir do tráfego, tendo inevitáveis consequências para os demais utilizadores da rodovia.
Principalmente para os que não são inocentes.

3 comentários:

Thunderlady disse...

Diria que os que não são inocentes têm muitas vezes um comportamento que os leva a nem darem conta de que existe um acidente. Os outros que vêm atrás que lidem com a confusão.

Cai de Costas disse...

É também uma excelente perspectiva do mesmo acidente, que me leva a questionar sobre a verdadeira responsabilidade pela ocorrência - ou antes, pelo conjunto de ocorrências.
Diria, em resumo, que não há acasos.

Stiletto (prev My Space) disse...

Os que não são inocentes no acaso do caminho, não é verdade?
Pois, não deve haver acasos. É o destino.
Sabes que mais? Puta que pariu o destino e mais o raio do dia 24.