03 fevereiro 2009

enigmático...

Talvez não fosse fácil de cumprir, mas o pacto era simples; talvez até demasiado simples.
Mas, talvez como em todos os pactos, um dia uma das partes acabaria por quebrá-lo. A cláusula primeira. Talvez por isso mesmo, por ser demasiado simples e as coisas demasiado simples causam confusão: ninguém acredita que são assim tão simples e fáceis. Nem grátis. E, afinal, as coisas difíceis e as que mais custam acabam por ter mais sabor, não é?
Aparentemente, cumprir a cláusula segunda era tarefa mais complicada. Nem que fosse pela injustiça que tal obrigação auto-imposta configurava. Ainda assim, o cumprimento desta foi totalmente escrupuloso, tendo inclusivamente havido lugar a um agravamento voluntário e unilateral das obrigações.
O resto? O resto é história. Que talvez seja um dia transcrita e talvez um dia possa ser lida.
E talvez eu venha a conhecer a versão oficial do final que ainda desconheço. Verde no castanho.

Eu espero.
Mesmo que não seja fácil.

1 comentário:

My Space disse...

:-)
Já te tinha dito que és um gajo fantástico?