25 março 2008

viagens na minha terra

...ou, para ser mais correcto, viagens à terra dos outros.

Fiz-me à estrada.
Foram quilómetros e mais quilómetros, as primeiras cinco centenas ao Sol. Visitei lugares para mim desconhecidos, que são os lugares de outros; reconheci famílias que eram só uma, quando conheci da primeira vez; encontrei paisagens enormes, que estavam perdidas no meio dos montes e para trás deles; conheci uma paz e um sossego que me faziam falta e que me fizeram bem. Encontrei sorrisos perdidos no tempo, promessas de futuro tranquilo num passado nervoso e inseguro.
Deixando os vales e em direcção à planície, ao encontro de mais passado e ao riso despreocupado que nem a idade nem o tempo desfizeram.
Sem compromisso e com a promessa de mais. Muito mais...

1 comentário:

Mim disse...

Se dissesses por onde andaste podíamos ir ver esses sítios magníficos também :)



- Por fim, notícias, quem é vivo sempre aparece -